A economia no Brasil vive um cenário recheado de incertezas e cada vez mais volátil, afinal, devido a pandemia causada pela COVID-19, diversos setores do nosso país foram afetados, principalmente quando se trata de dinheiro. 

 

Muitas empresas fecharam as portas, demitiram funcionários, a inflação aumentou, com o dólar em alta e vários produtos do supermercado e combustíveis com preços até considerados abusivos. 

 

No meio de tanta loucura, fica até difícil saber como está o cenário econômico atual, depois da vacinação em massa ter sido realizada. Qual é o cenário? Empresas como as que trabalham com a locação de grupo gerador tem chance de retomada?

 

No texto de hoje, iremos separar tudo o que você precisa saber sobre a economia no momento, como ela está e qual o cenário após uma pandemia que impactou o Brasil e o mundo durante mais de 2 anos, bora conferir? Então vamos lá!

 

PIB voltando a crescer

 

Após registrar uma queda brusca do PIB durante a pandemia, ele finalmente voltou a crescer e está evoluindo aos poucos mas com extrema efetividade, ele teve uma alta de 1% no primeiro trimestre de 2022 se compararmos com o quarto trimestre de 2021.

 

Em relação ao mesmo período do ano passado, esse número aumentou para 1,7%. Se acumularmos os quatro trimestres de março de 2021 até março de 2022, o PIB registrou um aumento de 4,7%, o que só mostra sua força e a sua retomada econômica. 

 

O primeiro trimestre registrou mais de R $2,249 trilhões no PIB, tendo as atividades industriais como o grande destaque desse crescimento, com a retomada do presencial várias áreas como as que vendem luminária de emergência, passaram a atuar com máxima eficiência, assim como o setor industrial no geral. 

 

Inflação vem abaixando mas continua em alta

 

Muitas pessoas vivem se perguntando o motivo das coisas estarem tão caras no Brasil, uma simples compra no supermercado que custava 100 reais, agora pode chegar a 500 ou 600, muito disso se deve a inflação, que vem batendo recordes atrás de recordes.

 

O mês de Abril de 2022 registrou 1,06%, número baixo comparado ao mês de Março do mesmo ano que chegou a 1,62%, porém, é a taxa mais alta no mês de Abril desde 1993, quando foi registrado 1,26%.

 

Já no período dos últimos 12 meses um novo recorde, a inflação somada chegou a bater 12,13%, o maior número desde 2003 quando foi de 13,98%.

 

Um dos mais afetados, os alimentos tiveram uma alta em seus preços de cerca de 2,06%, enquanto os combustíveis bateram 3,20%, o que só mostra a alta na inflação, mesmo abaixando os números ainda são considerados fora da curva. 

 

Taxa de desemprego baixa

 

Falando em desemprego, com a retomada econômica e as pessoas retornando a sua rotina comum, essa taxa começou a cair recuando para 4,3 pontos percentuais no período do último ano, chegando em Abril de 2022 a estacionar na casa dos 10,5%.

 

Esse é o menor nível desde 2016, sendo a maior queda de desemprego nos países formados pelo G20. Essa é uma ótima notícia para quem procura se recolocar no mercado de trabalho e procurar uma chance de vender seu tubo flexível

 

Perspectiva de melhora

 

Por mais que o cenário ainda não seja o melhor possível, a perspectiva é de retomada econômica e de melhoria em um contexto geral, muitas empresas estão voltando a ativa, o que diminui a taxa de desemprego, e mantém o PIB em uma situação mais confortável. 

 

Se compararmos com os outros anos, podemos dizer que a economia dá passos lentos para conseguir se recuperar, mesmo que, em uma situação adversa, o país já dá sinal de melhoras e a tendência é que isso fique cada vez mais claro com o passar do tempo. 

 

O que achou do texto de hoje? Deixe sua opinião nos comentários abaixo e não se esqueça de compartilhar com seus amigos caso tenha gostado, até a próxima!

 

Esse artigo foi escrito por Iago Lourenço, criador de conteúdo do Soluções Industriais. 

 

Leave a comment

Your email address will not be published.