A obesidade é uma doença crônica que quando não tratada pode provocar o desenvolvimento de diversos outros problemas para a saúde do organismo como doenças cardiovasculares e do sistema respiratório, alterações hormonais, problemas nos músculos e ossos. Saiba mais quais são os riscos da obesidade a seguir.

Atualmente o excesso de peso é um dos problemas mais relevantes no mundo todo, essa doença crônica é caracterizada pelo acúmulo de gordura corporal excessivo e que pode afetar negativamente a qualidade de vida de quem está sofrendo com o sobrepeso.

De acordo com pesquisas cerca de 61% dos brasileiros estão acima do peso e 25% já atingiram algum grau de obesidade, essa doenças já atinge 41 milhões de pessoas entre homens e mulheres e tem como causa diversos fatores.

Os  fatores que mais causam a obesidade vão desde uma alimentação inadequada, desiquilibro hormonal, sedentarismo, estresse até a genética entre outros e requer tratamento para evitar que como que outras patologias surjam.

De um modo geral o ganho de peso acontece de forma lenta e gradual e que se não for controlada o sobrepeso atinge proporções cada vez maiores, subindo na classificação e atingindo níveis preocupantes.

Riscos da obesidade

 

Quais são os riscos da obesidade?

São muitos os riscos da obesidade e entre os principais problemas causados por ela estão:

– Hipertensão

 A pressão alta é um dos principais riscos da obesidade cerca de 70% do homens e 61% das mulheres obesos são hipertensos e caso essa condição não seja tratada pode acabar gerando uma série de outros problemas  de saúde como por exemplo, infartos, AVCs, insuficiência renal e cardíaca.

– Diabetes

 A diabetes tipo 2 também é um dos riscos da obesidade, de acordo com pesquisas cerca de 90% das pessoas obesas é portadora dessa doença que é causada pelo alto níveis de glicose no sangue, essa condição ainda pode acarretar outras doenças no coração, nos rins e até mesmo cegueira.

– Câncer

 A obesidade também pode causar alguns tipos de câncer principalmente o de mama e na camada interna do útero especificamente no caso das mulheres, no intestino grosso e nos rins e cerca de 15 mil pessoas a cada ano que são afetadas por essa doença estão com sobrepeso.

Além disso o câncer do esôfago, vesícula biliar, pâncreas e ovários também podem estar associados a obesidade.

– Doenças respiratórias

 As doenças respiratórias estão entre os grandes riscos da obesidade, pois o excesso de gordura na área do pescoço pode acabar comprimindo as vias aéreas o que compromete a respiração e ainda pode causar outros problemas como apneia do sono, hipertensão pulmonar e asma.

– Problemas articulares e musculares

 Os problemas articulares, na estrutura óssea e nos tecidos musculares são mais relatados e comuns que surgem por causa da obesidade, geralmente o excesso compromete mais as articulações dos quadris, joelhos e tornozelos além da coluna e são causados pela artrose, além disso outros problemas como a gota e síndrome do túnel do carpo também podem surgir.

– Depressão

Os riscos da obesidade não são somente físicos, a quantidade de complicações que a obesidade carrega pode gerar sérios problemas de insegurança, autoestima, tristeza e desanimo afetando e muito a saúde mental da pessoa obesa o que aumenta a chance do desenvolvimento de quadros graves de depressão.

Riscos da obesidade

Como tratar e diminuir os riscos da obesidade?

Como se sabe a obesidade é uma doenças e seu tratamento vai muito além do que só fechar a boca, é necessário ter o acompanhamento de um médico especializado pois é ele que irá decidir e indicar o melhor tipo de tratamento para cada caso, observando os fatores de risco e a gravidade que o paciente se enquadra.

Para que a obesidade seja controlada é primordial que a pessoa que sofre com essa condição mude o seu estilo de vida, passando a adotar uma reeducação alimentar e uma rotina de atividade física, fazendo isso de forma conjunta, permanente e acompanhada é possível se livrar da obesidade melhorando a saúde e a qualidade de vida.

Uma alimentação equilibrada diminui a ingestão do excesso de calorias interrompendo o ganho de peso principalmente quando aliada a prática regular de alguma atividade física que por sua vez tem como objetivo aumentar o gasto energético contribuindo para o emagrecimento.

Dessa forma a pessoa obesa consegue ter uma grande melhorar em vários aspectos da sua saúde como diminuição do apetite, melhora do condicionamento físico, redução da gordura corporal, aumento da ação da insulina, da autoestima e do bem-estar geral.

O tratamento com medicamentos é indicado para pessoas que encontraram algum dificuldade após terem tentado emagrecer somente com a reeducação alimentar aliada a prática de exercícios físicos ou precisam de ajuda extra para lidar com algum tipo de transtorno emocional, eles podem ajudar a reduzir cerca de 10% do peso corporal e reduzem os riscos da obesidade como a diabetes e a pressão alta.

A cirurgia bariátrica por sua vez é utilizada como último recurso e é indicada para as pessoas obesas que não apresentam respostas positivas ao tratamento clínico medicamentoso ou com a junção de reeducação alimentar e atividades físicas, a cirurgia promove uma redução entre 20% e 35% do peso e melhora as doenças causadas pela obesidade.

Riscos da obesidade

Como prevenir a obesidade?

A melhor forma de prevenir a obesidade é criar hábitos saudáveis a partir da infância em conjunto a uma prática regular de atividades físicas que dever ser levados até a vida adulta além de prestar atenção a qualquer alteração do índice de massa corporal (IMC), esse sem dúvidas é começo da mudança para alcançar uma melhor qualidade de vida.

Tenha como base um alimentação rica em verduras, legumes, frutas e cerais integrais reduzindo a ingestão de gorduras, açucares e sódio, bebendo ao mínimo 2 litros de água por dia e fazendo pequeno lanches entre os intervalos das refeições além de fazer exames periodicamente e sempre ter orientação médica.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *